Newsletter

Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Sacramentos-Outros-Confirmação ou Crisma


Com a presença renovada do Espírito Santo, o sacramento da Confirmação é o sinal de Deus que mergulha o cristão na plenitude do seu mistério. É um auxílio de Deus que permite ao homem novo descobrir o seu lugar na Igreja, a ser mais fortemente testemunha do Evangelho e a entrar plenamente na missão a que o Pai o chama.

A palavra “confirmação” não significa que o baptismo precise ser confirmado, ele é definitivo. (Durante alguns tempos surgiu um equívoco que se prende com o baptismo das crianças. Dado que no baptismo seriam os pais a renunciar ao pecado e a professar a fé cristã, a confirmação seria uma tomada de posição do adolescente/jovem que agora estaria preparado para professar a sua fé). No latim tardio confirmare tomou o sentido atenuado de completar: este complemento do baptismo pelo rito da imposição das mãos e a unção com o santo Crisma, exprime a acção do Espírito Santo na vida do cristão e da Igreja.

 

O Espírito de Pentecostes.

É a partir do dia em que o Espírito vem sobre Jesus, sob a forma duma pomba, que Jesus começa a sua missão pública. É a partir do dia em que o Espírito vem sobre os Apóstolos, sob a forma de fogo, que eles começam a sua missão no mundo. É a partir do dia em que o “dom do Espírito Santo” nos é dado que nós somos reconhecidos como construtores da Igreja.

 

Espírito Santo, dom de Deus.

Espírito é uma palavra que provém dum termo que significa sopro ou respiração (ruah em hebraico e pneuma em grego). Desde sempre, o homem chamou espírito àquilo que faz viver, àquilo de que ele não se pode tornar dono. Na Bíblia, o Espírito de Deus significa a vida do próprio Deus, a sua presença comunicada e oferecida aos homens. O Espírito de Deus manifesta-se como um Espírito criador e gerador de vida: “O Espírito Santo virá sobre ti e te cobrirá com a sua sombra”, como foi anunciado a Maria.

O Espírito Santo, luz que ilumina o mundo, permite reconhecer o apelo de Jesus e o caminho para O seguir. No coração da Igreja, Ele é a força graças à qual os cristãos podem testemunhar Cristo ressuscitado. É pelo Espírito Santo que estes oram e se tornam membros de um mesmo corpo, o Corpo de Cristo, a Igreja.

Em acção permanente no mundo, o Espírito Santo dispensa os seus dons ou carismas aos membros da Corpo que é a Igreja. Como nos diz o Catecismo da Igreja Católica “os sete dons do Espírito Santo são a Sabedoria, o Entendimento, o Conselho, a Fortaleza, a Ciência, a Piedade, e o Temor de Deus. Pertencem, na sua plenitude, a Cristo, Filho de David, completam e levam à sua perfeição as virtudes dos que os recebem. Tornam os fiéis dóceis a obedecer com prontidão às inspirações divinas” (CIC, 1831).

 

Como posso receber o sacramento da confirmação?

O Sacramento do Crisma é recebido no decurso normal da catequese de infância e adolescência, normalmente no final do 10º ano. No caso dos adultos, é recebido após um período prévio de catecumenato, destinada exclusivamente àqueles adultos que ainda não celebraram o sacramento do Crisma e que o querem fazer.

 

Porque devo receber este sacramento?

O Sacramento da Confirmação é um sacramento da iniciação cristã, isto é, introduz o cristão no mistério pascal de Jesus Cristo que o mergulha na vida nova oferecida pelo Espírito Santo. Não se trata de completar a “caderneta da vida cristã”; trata-se sim de receber o dom de Deus que nos permite viver com plenitude a experiência cristã e, por consequência, a autenticidade da experiência humana. Por isso mesmo, não faz muito sentido receber os outros sacramentos, nomeadamente o Matrimónio e a Ordem, quando ainda não fomos introduzidos plenamente na vida de Deus, quando ainda não participamos plenamente no Mistério Pascal de Jesus Cristo.

 

Não me lembro se fui crismado...

Sobretudo nas pessoas mais idosas subsiste a dúvida quanto à sua confirmação. Há alguns anos a catequese não estava organizada e sistematizada como hoje, e o Pároco, aquando da visita pastoral do Bispo, preparava as crianças e os jovens para este sacramento. Também há muitas confusões entre a chamada comunhão solene e o sacramento do Crisma. Por isso, a primeira coisa a fazer é contactar a paróquia onde foi baptizado e pedir para ver no assento de baptismo se está averbado o Crisma. Caso não esteja é um indício forte de que não foi crismado.

No caso de não ter sido crismado, poderá contactar os serviços da Paróquia, no Cartório Paroquial, e inscrever-se na preparação para receber este sacramento.

 

Em que consiste o rito da confirmação?

O rito essencial da Confirmação é a unção com o santo crisma (óleo misturado com um bálsamo perfumado, consagrado pelo Bispo na Missa Crismal), feita com a imposição da mão por parte do ministro (ordinariamente é o Bispo) que pronuncia as palavras sacramentais próprias do rito. No Ocidente, tal unção é realizada sobre a fronte do baptizado com as palavras: “Recebe por este sinal, o Espírito Santo, o Dom de Deus”.