UM OLHAR OUTRO

17 de Julho de 2022

Iniciei a semana sob os auspícios de S. Bento, iniciador do monaquismo no Ocidente, que deu uma configuração especial à Europa. Mesmo que as ideologias «revisionistas» da História queiram ignorar que as raízes da Europa sejam cristãs, a verdade é que, desde S. Bento, a rede de mosteiros com ele iniciada, impôs-se para dar uma «alma», isto é um corpo de valores determinantes na ação dos pais fundadores da que é hoje União Europeia. S. Bento está para sempre ligado à minha vida: foi nesse dia que nasci e nesse dia celebro aniversário e me «olho» como dom para e me questiono: vivo para quem e para quem, o que enche a minha vida? E dou graças a Deus pelo dom da vida e por aqueles com quem a partilho.

Uma semana depois, volto à questão do que sou eu e para quê ou para quem sou? E ao celebrar, neste dia 17 de Julho, 45 anos da minha ordenação sacerdotal, contemplo uma história de vida que vai acontecendo num fio condutor de confiança e abertura à novidade. Olho e olho-me num «olhar outro». A vida é e poderia ser de modo diferente: naquele presente, resigno-me diante de sonhos não realizados ou que permanecem adiados; neste «poderia ser de modo diferente», contemplo lições de vida que aceito humildemente diante daquele em Quem pus a confiança e segurança de vida. Já lá vão 45 anos de padre, com grande diversidade de modos de o ser nas missões por onde passei e que não escolhi, apenas aceitei as propostas daqueles a quem prometi obediência. Impõem-nos um olhar muito redutor sobre o padre do nosso tempo. Nem é de esperar outra coisa. Porque cada um olha para a realidade com os olhos que tem. É um problema de ordem cultural: só se vê a superfície das coisas, iludimo-nos com títulos dos jornais feitos para um olhar de relance, rápido, adivinhando que «ninguém lê», somos sensíveis à publicidade que nos bombardeia a toda a hora e até as decisões importantes que envolvem o futuro, próprio e dos outros, são tomadas de ânimo leve. Numa cultura do superficial, qualquer olhar sobre a realidade enferma de superficialidade.

Poderá um olhar superficial entender o ser e o viver de um padre? Nas comunidades paroquiais onde se situa, maioritariamente, a vida de um padre e onde se estabelece o seu mundo de relações, não é fácil passar do olhar superficial para o olhar mais profundo e verdadeiro da vida do sacerdote, que se doa, tolera às vezes o intolerável, sorri quando lhe apetece chorar e até acredita e espera quando já, à sua volta, ninguém acredita ou espera. O que o move senão a força da fé, a união ao Senhor, a missão que lhe foi confiada, a consciência de que a sua fidelidade primeira é a Deus e não ao povo? Certamente que também a leitura da História a lembrar que foram heróis e santos aqueles que nunca se «ajustaram» às maiorias sociológicas de cada tempo, em que nunca faltaram lobos a tentar comer cordeiros. A liturgia lembra-nos constantemente isso.

Não podemos esquecer a sabedoria popular que diz que, apesar de toda esta superficialidade, há sempre um punhado de gente que chega ao «olhar outro», mais profundo e verdadeiro, mais tocado pela Palavra de Deus. Um dia, jovem padre, fui surpreendido por um industrial, a quem pedia materiais para a Igreja, na fase final de construção: «só conheço uma classe de gente que faz obras sem dinheiro, os padres». E numa paróquia portuguesa na América fiz o que pude para convencer a Diocese a autorizar obras sem as três partes do orçamento realizadas: «os portugueses entusiasmam-se quando vêem a obra a crescer». Sim, muitas vezes numa Paróquia só o padre acredita que é possível. Mais tarde o povo reconhece que foi a força da fé de um pequeno grupo que tornou possível o que se julgava impossível.

Tão «supérfluos», «ignorados» e sobretudo «julgados» os padres.... mas ninguém os dispensa no funeral e todos o choram quando o perdem! Que «olhar» temos sobre o padre nos nossos tempos?

Como é necessário passar do «olhar sociológico», superficial, ao «olhar outro», o da fé!

P. Abílio Cardoso

Publicado em 2022-07-19

Notícias relacionadas

UM OLHAR OUTRO

25 de Setembro de 2022

UM OLHAR OUTRO

18 de Setembro de 2022

UM OLHAR OUTRO

11 de Setembro de 2022

UM OLHAR OUTRO

4 de Setembro de 2022

UM OLHAR OUTRO

21 de Agosto de 2022

UM OLHAR OUTRO

7 de Agosto de 2022

desenvolvido por aznegocios.pt