CANDELABROS

Igreja Matriz

Como a igreja Matriz não tinha candelabros nas laterais do altar - a parte que se segue é conjectura minha - penso que foi o Sr. Padre Rocha Prior de Barcelos, que pediu ao Eng. Lima Torres, que leccionava na Escola Industrial e Comercial de Barcelos, hoje Escola Alcaides de Faria se havia possibilidade de fazer um par de Castiçais, que se enquadrassem no estilo da igreja Matriz de Barcelos. O pedido foi aceite, estávamos no ano lectivo de 1966/67, Mestre Cardeiras, nosso mestre de Serralharia, pessoa muito competente, mandou-nos acender a forja, para fazermos um trabalho, projectado pelo Eng. Lima Torres. O Mestre começou a aquecer uma ponta de um varão quadrado de ferro, e, quando estava em brasa, apertou-o no torno e começou a torcê-lo. Quando ficou frio voltou a mandar-nos colocá-lo na forja para que ficasse em brasa novamente. Voltou a apertar no torno e torceu-o um pouco mais, e, assim sucessivamente até alcançar o efeito desejado. Nós estávamos cheios de curiosidade para ver o que ia sair dali. Depois, mandou-nos colocar na forja um grande anel de ferro, quando estava em brasa, retirou-o segurando com uma tenaz, introduziu-o até meio do varão e, colocando-o em cima da bigorna foi-lhe dando com uma marreta, até ficar com duas faces planas, voltamos a aquecer na forja, quando voltou a ficar em brasa, fez como anteriormente, mas agora noutra posição. Fez isto três vezes, até que ficou com a forma de um hexágono. Acabada esta operação, torceu a outra extremidade do varão, ficando as extremidades do varão torcidas com o hexágono a meio. Depois de aquecer, e torcer várias vezes, outras peças mais pequenas, as peças foram soldadas umas às outras, tornando-se num belo Castiçal. Escusado será dizer que ficamos de olhos esbugalhados, ao verificar que apenas com o calor da forja, uma marreta e muita técnica se tinha feito uma peça lindíssima.

Francisco de Assis Gonçalves

Publicado em 2020-01-06

Notícias relacionadas

CONSELHO ECONÓMICO

Agradecimento

A PARÓQUIA AGRADECIDA

Foi à 18 anos.

Carta Pastoral de D. José Cordeiro, Arcebispo Metropolita de Braga.

"Juntos, somos Igreja sinodal samaritana. Onde há amor, aí habita Deus."

VAMOS ACOLHER A SENHORA DA FRANQUEIRA

6 de Agosto de 2022

RESTAURO DE ALTARES E IMAGENS

Necessidade de intervenções

CRISMA INTER-PAROQUIAL

2 de Julho de 2022

desenvolvido por aznegocios.pt