CONSELHO ECONÓMICO

Visita de estudo em 26 de Janeiro de 2020

Anualmente, o Prior de Barcelos convida os elementos do Conselho Económico para uma viagem por terras próximas de Barcelos para dar a conhecer projetos realizados em igrejas, espólio religioso, experiência paroquial… Soma a estes objetivos, a confraternização entre pessoas que dedicam algum do seu tempo ao longo do ano, como podem e segundo os seus talentos, na vida da paróquia.

Assim, logo pelas 9.30h parte-se sem se saber para onde respondendo ao desafio de se imaginar para que bandas será a paragem. Foi para a serra, este ano.

Cabeceiras de Basto. Visita ao Mosteiro de São Miguel de Refojos, um Mosteiro beneditino que tinha como casa mãe o Mosteiro de São Martinho de Tibães em Braga. É considerado pelos historiadores como a grande joia do barroco português em terras de basto.

Primeiro foi-nos dado a observar o exterior do Mosteiro que se encontra num belo estado de manutenção, graças à conjugação de esforços da Paróquia e da Câmara Municipal com candidatura a fundos europeus.

Na fachada logo se evidenciam, no lado esquerdo, São Bento de Núrcia e, no lado direito, Santa Escolástica. Também no varandim, num nicho, está a imagem de São Miguel.

É uma igreja conventual do século XVIII, com torres simétricas, apenas uma com sino e portas com formas salientes e côncavas. A presença do barroco é manifestamente visível, quer pelas linhas ondeadas e curvas, quer pela talha dourada que se avista no seu interior.

O gosto pela simetria deste período histórico, também é visível no órgão duplo nas duas laterais sendo que apenas o do lado esquerdo é realmente o verdadeiro, sendo o do lado direito mudo.

Não passam despercebidas as figuras demoníacas, as carrancas, a lembrar as trevas. Curiosamente no cimo do órgão evidenciam-se as figuras que personificam as três virtudes teologais – fé, esperança, caridade. Os opostos tão acentuados no período barroco – o céu e o inferno, o paraíso e as trevas. Destacam-se, ainda, os púlpitos pintados em imitação de mármore, o esplendor da talha dourada, as molduras convexas, as uvas, os anjos, as formas curvas, uma cúpula de 33 metros de altura. O barroco no seu excesso de ornamentação.

Dali dirigimo-nos através dos claustros ao núcleo museológico de arte sacra, um espaço recuperado pela Câmara Municipal onde se encontra o espólio religioso.

Seguiu-se uma visita ao museu do espólio cultural da região.

Depois da partilha da mesa, rumou-se ao Sameiro com visita guiada.

Sempre rodeados de uma paisagem banhada pelo sol, magnífica e divina, estendia-se a presença de Deus.

Caída a noite, avizinhava-se Barcelos. E o sonho.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Para sempre seja louvado com sua Mãe Maria Santíssima!

Virgínia Rafael


Clik aqui e será endereçado para a galeria de fotos

Publicado em 2020-02-21

Notícias relacionadas

CONSELHO ECONÓMICO

Agradecimento

A PARÓQUIA AGRADECIDA

Foi à 18 anos.

Carta Pastoral de D. José Cordeiro, Arcebispo Metropolita de Braga.

"Juntos, somos Igreja sinodal samaritana. Onde há amor, aí habita Deus."

VAMOS ACOLHER A SENHORA DA FRANQUEIRA

6 de Agosto de 2022

RESTAURO DE ALTARES E IMAGENS

Necessidade de intervenções

CRISMA INTER-PAROQUIAL

2 de Julho de 2022

desenvolvido por aznegocios.pt