SEMANA SANTA 2020

Covid 19

Suposto total respeito pelas determinações superiores, importa criatividade para estarmos presentes uns aos outros, particularmente os mais fragilizados física ou espiritualmente, dando testemunho público da fé no Senhor ressuscitado, de modo especial aos que se apresentam como não crentes. Assim, vamos celebrar a Semana Santa e Páscoa do modo seguinte:

1. Música gravada alusiva à época dolorosa e festiva.

2. Toque dos sinos no início das celebrações. No dia de Páscoa, festivamente ao meio dia e por largos minutos.

3. Divulgação em directo pela net no facebook da Paróquia de todas as celebrações.

4. Um apelo especial a todas as famílias: em lugar exterior da casa (supõe-se que todas tenham já um «oratório» ou cantinho de oração da Igreja doméstica no interior), à varanda ou janela ou no pátio ou átrio visível do exterior, uma cruz, grande ou pequena, enfeitada com pano vermelho ou roxo nos Ramos até quarta, preto na sexta-feira e sábado e branco na quinta-feira e domingo de Páscoa. Podem acrescentar ramos de oliveira (Ramos) e símbolos da Eucaristia (quinta-feira santa) e da paixão e morte (coroa de espinhos, pregos... na sexta) e ressurreição (domingo). Um desafio à criatividade de cada família, com um apelo particular aos jovens.

5. No Domingo de Ramos: Bênção de Ramos para toda a Paróquia, transmitida via facebook. São convidadas todas as famílias a adquirir ramos de oliveira e se porem em sintonia às 11.00. Os seus ramos serão benzidos em união com a bênção litúrgica na Matriz. E serão partilhados no mundo da fragilidade.

6. Na quinta-feira santa: Missa às 19.00 e bênção do Santíssimo à cidade, sob o toque de sinos às 20.00.

7. Na sexta-feira santa: às 15.00 minuto de silêncio seguido da celebração da paixão, oração universal e adoração da cruz, na Igreja Matriz, em privado.

8. Sábado, às 21.30, Vigília Pascal na Igreja Matriz. Uma vela acesa junto da cruz, assinalará a comunhão da família com a Vigília Pascal. O estandarte roxo dará lugar à parte branca.

9. Domingo, às 11.00, Missa na Igreja Matriz pelo povo. Em privado. Com toque dos sinos ao meio-dia, durante 10 minutos. Cada família é convidada a rezar o Pai Nosso junto da cruz que preparou no exterior. Com uma vela acesa, qual círio pascal, anuncia Cristo como Luz do mundo e evoca a alegria de Maria rezando o Regina Coeli e terminando com cântico pascal.

Haja festa nas famílias - colchas nas sacadas, flores na rua e nas entradas. De dentro de casa pode apreciar-se e viver-se a festa da vitória da Vida sobre a morte.

O Prior - P. Abílio Cardoso

(Imagem: elemento decorativo do Castelo de S. Ângelo em Roma)

Publicado em 2020-04-04

Notícias relacionadas

CONSELHO ECONÓMICO

Agradecimento

A PARÓQUIA AGRADECIDA

Foi à 18 anos.

Carta Pastoral de D. José Cordeiro, Arcebispo Metropolita de Braga.

"Juntos, somos Igreja sinodal samaritana. Onde há amor, aí habita Deus."

VAMOS ACOLHER A SENHORA DA FRANQUEIRA

6 de Agosto de 2022

RESTAURO DE ALTARES E IMAGENS

Necessidade de intervenções

CRISMA INTER-PAROQUIAL

2 de Julho de 2022

desenvolvido por aznegocios.pt