ESCUTEIROS DE BARCELOS

Foi há 96 anos...

O Agrupamento XIII - Alcaide de Faria, Barcelos - celebra na próxima segunda-feira, dia 25 de janeiro de 2021, o seu 96º Aniversário.

No sentido de reunir toda a família escutista, e respeitando as limitações do período de pandemia que nos impedem de realizar atividades presenciais, o Agrupamento irá celebrar o seu aniversário através de um evento online, no sábado dia 30 de janeiro pelas 21h30, aberto a todos os escuteiros, familiares e amigos do XIII.

Nesta data, aproveitamos para recordar os primeiros passos do Escutismo em Barcelos, que surgem no ano 1924, graças ao impulso de cinco pioneiros: Cónego Joaquim Alexandre Gaiolas (Prior de Barcelos), D. Fernando de Magalhães e Menezes (Conde Vilas-Boas), Manuel dos Anjos Lebreiro, Sargento António Luiz Gonçalves Fernandes e Cândido Pimenta. A sua ação agrega os primeiros jovens e, sob a supervisão do Monsenhor Dr. António Avelino Gonçalves (um dos fundadores do CNE, a 27 de Maio de 1923, em Braga), fornece instrução e orientação nos “preparativos de adestramento dos novos Scouts”, os quais vêm a fazer a sua Promessa e Investidura poucos meses depois, a 25 de Janeiro de 1925. É nesta data que o Núcleo de Barcelos se filia à Junta Central do Corpo Nacional de Escutas (CNE) e que se oficializa o nascimento do Grupo nº13 - Alcaide de Faria, tendo estas cinco personalidades feito parte das primeiras direções da Junta de Núcleo de Barcelos e do Grupo XIII.

O XIII - que começou por ser um grupo misto constituído por Lobitos e Scouts (Escutas), como era habitual na altura - foi sempre um Agrupamento muito ativo, com uma participação regular em atividades de relevo, nacionais e internacionais, e estreita relação com o desenvolvimento da metodologia escutista. No entanto a sua longa história foi marcada por muitos altos e baixos, reflexo das contingências, contexto social e disponibilidades dos seus dirigentes. A título de exemplos destacamos a perda do seu querido primeiro Assistente, Cónego Joaquim Alexandre Gaiolas, após 20 anos de muita dedicação ao movimento, e a chegada em 1951 do Dr. Manuel Faria, que tanto entusiasmo e dinâmica imprimiu - não só ao XIII como à Junta Regional de Braga e ao escutismo português na generalidade - e a quem se deve a construção da sede. Neste longo périplo de histórias e vivências, sucessos e sobressaltos, com um efetivo que vai variando entre 40 a 90 elementos, anima-o a certeza de que a educação dos jovens é uma prioridade e que o escutismo, com o seu método tão particular, pode fazer toda a diferença na formação de futuros adultos, responsáveis e comprometidos com a sociedade.

É tempo de louvar e agradecer a presença dos escuteiros na nossa cidade e na nossa paróquia, e recordamos uma frase do fundador do Escutismo, Baden Powell, que aconselha a cada um: “Procurai deixar o mundo um pouco melhor do que o encontrastes”.

Chefe Cristina Pinheiro

Publicado em 2021-01-24

Notícias relacionadas

Catequese

Encerramento

Mons. Manuel Araújo

Homenagem

CORPO DE DEUS - ADORAÇÃO

3 de Junho de 2021

CATEQUESE 2021/2022

Inscrições até dia 19 de Junho de 2021

NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

Em visita a cidade

MAIO - MÊS DE NOSSA SENHORA

Vamos celebrá-lo ...

desenvolvido por aznegocios.pt