SABIA QUE?

Sabia que?

Vamos, ao longo do ano que agora começa, 2022, lembrar alguns dados da história da Igreja Matriz e da Paróquia de Santa Maria Maior, a partir de meados do século passado, avivando a memória de muitos que assistiram aos acontecimentos.

A começar:

Sabia que

- A 17 de Maio de 1991, o Episcopado de Angola visitou e celebrou na Igreja Matriz, tendo assinado o Livro de Ouro. Entre as assinaturas (10) consta a do cardeal Nascimento e a do Bispo D. Óscar Braga, já falecidos. E uma nota: «nem todos os bispos presentes assinaram o Livro de Ouro».

- A 29/12/1990, foi a vez de descerrar o quadro a óleo do Prior falecido, Alfredo Martins da Rocha.

- A 30/10/1990, na presença do Arcebispo, D. Eurico Dias Nogueira, foi descerrado, na sacristia da Igreja Matriz, um retrato a óleo da autoria do artista barcelense Jorge Corrêa.

- O Prior, Mons. Alberto, celebrou bodas de ouro sacerdotais a 21/09/1990.

- A 20 de Março de 1990 o benfeitor Manuel de Sousa (Mereces), depois de ter mandado alcatifar o altar de N.ª Sr.ª de Lurdes, ofereceu os bancos para a Igreja Matriz, no valor de 143.910$00.

- Em Outubro de 1989 foi oferecido à Matriz um amplificador de som por Armando Faria Fernandes;

- Em 15 de Outubro de 1989 começou a colaborar com o Prior, aos sábados e domingos, o P. José Adílio B. Macedo.

- Em 17 de Outubro de 1988 foi entregue para o altar do Sagrado Coração de Jesus dois castiçais em prata, legados em testamento por D. Amélia Esteves;

- A 1 de Julho de 1984, o Livro de Ouro regista a gratidão da Paróquia «ao ilustre pintor e professor de desenho, senhor Alberto Ferreira... pelo belo desenho que gratuitamente fez dos bancos laterais da Matriz. Regista também donativos recebidos e assinala a inauguração nessa data de «6 bancos grandes e 12 pequenos, ao lado do altar da celebração. E destaca a generosidade do casal benemérito Fernando Licínio da Quinta e Costa e Dona Maria da Glória.

OS BANCOS DA IGREJA MATRIZ FORAM FEITOS EM 1984? E que, agora, o Conselho Económico, cujo mandato termina no final deste ano de 2022, sente necessidade de os revalorizar para maior conforto?

- Consta do Livro de Ouro que houve Procissão das Cruzes em 3 de Maio nos anos 1982, 1985, 1986, 1988, 1994 (presidida por D. Jorge Ortiga). A partir de 1994, começa a constar a Festa das Cruzes todos os anos, excepto em 1999. A partir de 2000 não houve mais interrupção e em 2001 começaram a vir as cruzes das Paróquias do Arciprestado.

- Dos registos do Livro de Ouro consta a Procissão dos Passos no ano de 1984, sendo o Arcebispo Primaz, D. Eurico Dias Nogueira, o primeiro a assinar o Livro.

- Registam-se também alguns ofertantes para as obras da residência paroquial. O montante ia já em cerca de 500 contos, sendo algumas dádivas de 5.000 escudos.

- Foi nomeado, a 2/2/1984, capelão da Igreja do Terço o P. António Fernandes Cardoso, acumulando com a Paróquia de Remelhe.

- Foi publicado mais um número da Folha Paroquial, a expensas da Tipografia Vitória, por gentileza de Rogério da Costa.

- Em 31 de dezembro de 1983 houve uma Homenagem ao P. Alfredo Martins da Rocha com rua em seu nome (às 16.00) e romagem ao cemitério (16.30).

- Houve obras na residência paroquial em 1983. O Livro de Ouro regista os nomes dos ofertantes e donativos feitos.

- Em 10 de Abril de 1983 faleceu em Lisboa D. Maria Cândida Pinheiro Azevedo Menezes, que ofereceu à Igreja Matriz de Barcelos uma linda custódia de prata com jóias de seu uso pessoal. A custódia tem o seu nome gravado e a oferta data de 10/10/1973.   

- O Curso Médico de 1938-1944 reuniu a 10 de Outubro de 1982. São cerca de 40 os médicos que assinam o Livro. E o registo diz: «esta reunião na Matriz de Barcelos constituiu um momento muito alto de espiritualidade».     

- Na Novena da Franqueira de 1982, a pregação contou com a presença de D. Joaquim Gonçalves, bispo auxiliar; e na de 1985 e 1988 foi outro bispo auxiliar, D. Carlos Pinheiro.          

- Também foi retomada em 3 de Maio de 1982 a Procissão das Cruzes.

- Em 21 de Março de 1982 foi retomada a Procissão dos Passos, após 18 anos de suspensão. E voltou a fazer-se no ano seguinte.

- A 10 de Junho de 1981 se realizou em Barcelos um encontro de coros do Norte. Estiveram presentes 25 coros que tomaram parte na santa missa, celebrada por D. Serafim Ferreira da Silva, bispo auxiliar de Braga. Neste encontro de mais de 1.300 coralistas estiveram presentes alguns sacerdotes músicos como por exemplo o maestro P. Manuel Faria.

- A 3 de Abril de 1981 centenas de crianças fizeram a sua comunhão pascal. No dia 7 de Abril o bispo auxiliar D. Serafim Ferreira da Silva, presidiu à comunhão pascal do pessoal interno do hospital. As senhoras e meninas da paróquia fizeram a comunhão pascal no dia 13 de Abril. Os homens e os jovens fizeram a sua comunhão pascal no dia 15 de Abril. Os doentes foram visitados e preparados para a páscoa na semana de 13 a 18 de Abril.

- A 31 de Agosto de 1980 partiu para Roma uma peregrinação de 37 barcelenses, acompanhados por Monsenhor Alberto da Rocha Martins, e pelo P. José Adílio de Macedo. Esta peregrinação visitou Roma, Florença, Assis, Pádua, Veneza e Milão. Regressaram no dia 7 de Setembro de 1980.

- A 9 de Agosto de 1980 o Padre Agostinho Lopes de Sousa, da Congregação Missionária do Espirito Santo, escreve no “Livro de ouro da Paróquia”, agradecendo a Nossa Senhora da Franqueira o ter-se associado ao tríduo, na Igreja Matriz, permitindo assim juntar-se à grande devoção mariana dos barcelenses.

- Em 17 de Julho de 1980, a Igreja Matriz foi visitada pelo Sr. General António Soares Carneiro, candidato à Presidência da República Portuguesa, que assinando o ”Livro de Ouro” da Paróquia deixou escrito o seguinte: “Na casa do Senhor, a afirmação de esperança de que todos nós, povo de Deus e povo de Portugal, nos identificamos com os valores perenes de uma Pátria”.

- No dia 29 de Junho, de 1980, fizeram a sua Profissão de Fé e Comunhão Solene 48 crianças. Esta cerimónia foi preparada com pregação e outras atividades adequadas a esse fim. Foi pregador o Reverendíssimo P. Albino Fernandes Portela, de Tregosa, Barcelos.

- Em 8 de Junho de 1980, celebrou cem anos de vida a Srª. Justina Augusta Rodrigues. A Paróquia, na Missa das 11.00 horas, viveu, com alegria, esta festa.

- Em 1 de Junho de 1980, fizeram a sua Primeira Comunhão 55 crianças. Foi uma festa encantadora e cheia de piedade. Nesta mesma altura, D. Manuel da Silva Martins, Bispo de Setúbal fez uma visita à Igreja Matriz.

- No dia 12 de Abril de 1980 foi efectuada uma numerosa peregrinação a Santiago de Compostela. Visita piedosa ao Patrono da “nobre Espanha”. Eram cerca de 250 pessoas, que foram de autocarro, chefiadas pelo Dom Prior de Barcelos, monsenhor Alberto, que fizeram esta grande romagem de fé e de amor.

- No dia 6 de Abril de 1980, dia de Páscoa, num Domingo de sol radioso saiu o Compasso, que percorreu toda a cidade. Foi presidido por Monsenhor Alberto da Rocha Martins, ajudado por P. Joaquim de Faria Brito, Vigário Cooperador e pelo Cónego Dr. Eduardo Melo Peixoto, Vigário Episcopal. A Páscoa foi preparada religiosamente e foram cumpridos todos os preceitos pascais.

- A 21 de Outubro de 1979 o Rev. Padre Alberto da Rocha Martins, foi nomeado Prior de Barcelos, e investido de Monsenhor, por nomeação do Santo Padre. Neste dia, veio a Barcelos o Senhor Arcebispo D. Eurico, que, acompanhado pelos Vigários episcopais, procederam à imposição das vestes. Além de vários sacerdotes, estiveram presentes as autoridades civis e militares, os jornais da terra, bem como muitas centenas de fiéis.

- Em Julho de 1979 foi nomeado Vigário Cooperador, da Paróquia de Santa Maria Maior, o Rev. Padre Joaquim de Faria Brito?

- Em 1978 resolveu a Comissão Fabriqueira da Paróquia de Santa Maria Maior de Barcelos, dotar a Igreja Matriz de Órgão electrónico e relógio na torre sineira da Igreja, com controle a partir da sacristia. O então P. Alberto da Rocha Martins fez um apelo aos paroquianos pedindo a sua colaboração. Contribuíram 178 pessoas que constam do “Livro de Ouro” ocupando 20 páginas com os nomes e valores de cada oferta.

- D. Eurico Dias Nogueira, que tomara posse em Novembro de 1977, visitou a Igreja Matriz em 12 de Janeiro de 1978 e deixou escrito: «Ao visitar pela primeira vez a histórica e artística igreja matriz de Barcelos, saúdo o clero e fiéis que, na fidelidade ao Evangelho, constituem aqui e agora o lídimo povo de Deus».

- A 12 de Janeiro de 1978 D. Eurico Dias Nogueira, Arcebispo Primaz de Braga, visitou pela primeira vez a Igreja Matriz de Barcelos. Saudou efusivamente o clero e os fiéis presentes, que na fidelidade ao Evangelho, constituem o lindíssimo Povo de Deus de Barcelos.

- Houve visita pastoral a Barcelos, feita por D. Manuel Ferreira Cabral, Vigário Capitular, a 13 de Agosto de 1977, com o Crisma de 139 fiéis (52 homens e 87 mulheres).

- «Em 1974, com a ajuda preciosa dos paroquianos, foi inaugurado o altar móvel, ao cimo da Igreja, bem como uma cruz monumental com um Cristo muito expressivo». Seguem nomes de generosos benfeitores para tais melhoramentos e para a alcatifa.

- Em 1974, com a ajuda preciosa dos paroquianos, registados no Livro, foi inaugurado o Altar Móvel do presbitério e a Cruz com o Cristo?

- No dia 31 de Dezembro de 1968 foi a sepultar no cemitério de Barcelos, o saudosíssimo e estimado Prior de Barcelos, Padre Alfredo Martins da Rocha, após falecimento por doença?

- Em 3 de Novembro de 1967 foi inaugurado o restauro do Órgão da Igreja Matriz, que, segundo testemunho de alguns, animou as celebrações durante alguns anos, encontrando-se agora em tal estado de degradação que só se aproveita a fachada visível. O movimento para a sua restauração está pendente da garantia de um bom coro e de organistas que o façam tocar, de modo a justificar o investimento previsto.

- A inauguração do restauro do órgão de tubos da Igreja Matriz se deu a três de Novembro de 1967, reportando-se os donativos de algumas casas de comércio como: Casa Coelho Gonçalves e Casa Raúl Ferreira Veloso?

- O Livro de Ouro da Paróquia abre com uma ilustração de «Homenagem de Justiça e Gratidão a Avelino Gomes de Sousa», falecido em 5-3-61 e em letra desenhada. E, na página seguinte, uma nova ilustração apresenta como «anjo tutelar da obra o «Menino Miguel Teotónio Fonseca Paes de Matos Graça, falecido em 14-11-1960.

- O livro de Ouro da Paróquia abre com a assinatura do Arcebispo Primaz, D. António Bento Martins Júnior, que acrescenta «com uma grande bênção para todos os subscritores».

- A Paróquia de Santa Maria Maior possui um “Livro de Ouro” onde estão registados os acontecimentos mais importantes da Paróquia, desde 05 de Março 1960? 

desenvolvido por aznegocios.pt